Robótica com Sucata

O projeto ROBÓTICA COM SUCATA foi desenvolvido e estruturado para transformar a vida de crianças e jovens da periferia de São Paulo e traz ao palco a construção de utensílios reciclados do lixo retirado das ruas de São Paulo como forma de mediar a construção de conhecimento de conteúdos curriculares, de eletrônica e de robótica. O projeto tem atuado diretamente na transformação da vida de 2000 jovens e crianças da comunidade escolar da rede pública, que participam ou já participaram do projeto. O trabalho é organizado para mobilizar uma prática pedagógica e formativa, que incentive a aprendizagem do aluno pela sua criatividade e o estimula a experimentação de ideias e exploração de pesquisas para propor soluções locais à comunidade. Uma dessas soluções que se destaca é a reciclagem feita pela coleta de lixos de São Paulo que dão origem a construção de robôs e materiais de eletrônica.


O projeto ainda propõe a construção de carrinhos motorizados, robôs pessoais com placas programáveis como arduinos e microbit, máquina de refrigerante, aspirador de pó, entre outros. Desta forma, o Robótica com Sucata envolve diversas áreas do conhecimento, possibilitando uma aprendizagem mais ativa e atuante ao aluno. Mais do que isso, o projeto tem ajudado a pensar a escola que não só produza conhecimento, como também traga contribuições locais, como: a retirada de lixo das ruas de São Paulo, 1 tonelada  de materiais recicláveis, transformando em protótipos com funcionalidades específicas, estimulando a responsabilidade social e o pensamento científico.


Para você que quer iniciar o trabalho de robótica na sua escola, confira algumas dicas:

  • Apresente um problema;
  • Proporcione pesquisas e rodas de conversa;
  • Dê asas à imaginação;
  • Aulas de sensibilização sobre sustentabilidade, aulas públicas pelo bairro e conversa com os moradores e comércios da região.
  • Trabalhe a linguagem de programação. Recomendo  Scratch S4 e Ardublock, dois programas que utilizo com os alunos. Ambos são softwares livres gratuitos e são bastante intuitivos;
  • Comece simples, quando iniciei com as turmas, fiz uma oficina com o carrinho movido a balão de ar, explicando na prática a 3ª lei de Newton, depois realizamos aulas para a explicação de circuito aberto e fechado, como acender um led, como fazer o motor girar, com o tempo evoluímos e construímos diferentes protótipos, utilizando a interdisciplinariedade e também materiais que encontramos;
  • Monte fichas de investigação e observação para anotações;
  • Leve materiais recicláveis para a sala de aula, como tampinha, papelão, rolinho, caixas, garrafa pets, canudos, palito de sorvete, palito de churrasco, entre outros;
  • Oriente os alunos durante a criação dos protótipos e faça questões provocadoras;
  • Envolva a comunidade escolar e dê aos alunos a oportunidade de apresentar os seus trabalhos dentro da escola e fora dela também, como feiras e exposições;
  • Deixe a criatividade e a inventividade invadir a sala de aula.



O projeto foi um dos finalistas do Top 10 Global Teacher Prize, considerado o prêmio Nobel da Educação. Clique aqui e saiba mais sobre o prêmio.

Veja os principais prêmios recebidos pelo projeto clicando aqui

Vejas as demais menções na mídia sobre o projeto clicando aqui