22 de fevereiro 2019

Por: Redação Gazeta do Povo *    Fonte: Gazeta do Povo

“Os alunos desconfiaram quando Débora Garofalo, 39, propôs que construíssem em sala de aula um carrinho com materiais recicláveis , que iria se mover sozinho, usando apenas uma bexiga de festa. Alguns minutos depois, as crianças de 11 anos comemoravam ao ver o brinquedo que montaram se locomovendo. “A partir desse dia, minhas aulas mudaram. A ideia se espalhou e todas as turmas queriam fazer o mesmo”, conta a professora, que depois dessa experiência criou o projeto “Robótica com Sucata”.

O trabalho desenvolvido na Escola Municipal Almirante Ary Parreiras, na Vila Babilônia, zona sul de São Paulo, levou Débora a ser uma das dez finalistas do Global Teacher Prize, considerado a maior premiação de educação do mundo. É o terceiro ano que o Brasil tem um professor concorrendo a US$ 1 milhão (cerca de R$ 3,7 milhões) na final. A condecoração acontecerá em Dubai, nos Emirados Árabes, em 24 de março.”

Leia mais em: Gazeta do Povo
Copyright © 2020, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.

Quer

saber mais?

Clique ao lado e me diga como posso lhe ajudar!

Clique ao abaixo e me diga como posso lhe ajudar!

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial