22 de abril 2021

Por: VERÔNICA FRAIDENRAICH *    Fonte: Metrô News

Diversos estudos têm mostrado que os prejuízos à aprendizagem durante a pandemia são inquestionáveis. Estudo do Banco Mundial divulgado em março mostrou que, sem aulas presenciais, 7 em cada 10 alunos no Brasil poderão terminar o ensino fundamental sem ler nem entender textos simples. Relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) também indicou que após um ano de início da pandemia de Covid-19, houve retrocesso em quase todos os principais indicadores relacionados à infância, a educação entre eles. Recentemente, o secretário da Educação do Estado de São Paulo, Rossieli Soares, afirmou que a suspensão das aulas presenciais nas escolas trará “um problema geracional inestimável”, que afetará a qualidade do ensino superior. Mas, apesar de reconhecimento do déficit de aprendizagem, não há consenso quanto ao retorno às aulas presenciais neste momento de agravamento da crise sanitária no país. Enquanto alguns especialistas defendem a volta às aulas presenciais o quanto antes, outros acreditam que a situação exige cautela e um pouco mais de paciência para a reabertura das escolas

Quer

saber mais?

Clique ao lado e me diga como posso lhe ajudar!

Clique ao abaixo e me diga como posso lhe ajudar!

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial